Oi amores! A CASA COR Rio Grande do Sul chega à sua 25ª edição em Porto Alegre, que tem como tema a celebração do morar brasileiro. Ao todo são 67 profissionais envolvidos, dos setores de arquitetura, decoração e paisagismo que assinam os 44 ambientes distribuídos nos nos 3.600m² do antigo prédio Petrópole Tênis Clube. A revitalização do clube, uma das mais importantes sedes da sociedade gaúcha construída nos anos 1940, é um dos destaques da edição deste ano, a grande área disponível contribuiu para espaços amplos onde os excelentes profissionais participantes estão dando um show de criatividade. 

Além de conhecer os lançamentos em revestimentos, móveis, tecidos, cores e novidades da arquitetura e do design de interiores, os visitantes da CASA COR também contam com um roteiro cultural completo e repleto de atrações para toda a família, como o projeto Chef´s Table que recebe importantes nomes da alta gastronomia nacional.

Vou mostrar um pouco do que vi por lá, Confiram!

CAMARIM DA DIVA – CASA COR Rio Grande do Sul 2016 – NATHALY DFERREIRA

CAMARIM DA DIVA – Suellen Ribeiro. O metal dourado e o efeito de concreto nas paredes e no teto se encontram no projeto, que busca um ar luxuoso em cada detalhe. O carpete confere um toque aconchegante. O ambiente tem espaço para recursos tecnológicos como o sistema Movie, que permite ver TV através do espelho.

CAMARIM DA DIVA – CASA COR Rio Grande do Sul 2016 – NATHALY DFERREIRA

O destaque é a cadeira Nemo Mask, ícone da marca italiana Dríade.

BARBEARIA – QOD Barber Shop – CASA COR -Rio Grande do Sul 2016 – NATHALY DFERREIRA

BARBEARIA – QOD Barber Shop – Suellen Ribeiro. O estilo das barbearias e dos filmes de gangster dos anos 1940 e 1950 inspirou o projeto. O balcão do barbeiro foi revestido em couro com tachas. Uma cadeira centenária, de antiquário, foi restaurada. Pendentes em estilo naval e paredes de tijolos aparentes remetem à Segunda Guerra Mundial e reforçam a proposta, que ganha um apelo old school no piso bicolor.

GALERIA DE ARTE – CASA COR Rio Grande do Sul 2016 – NATHALY DFERREIRA

GALERIA DE ARTE – Paula Lino. O projeto renova o espaço e ao mesmo tempo preserva elementos marcantes do prédio, como a escada original em madeira maciça.

ATELIER DA CÉU – CASA COR Rio Grande do Sul 2016 – NATHALY DFERREIRA

ATELIER DA CÉU – Camila Pigato, Fernanda Sá e Laura Tavares. A escada é revestida em tecido estampado e tem guarda-corpo de cordas de sisal. No alto, a cadeira vintage marca o cantinho da inspiração. Outro detalhe interessante são as prateleiras cuja disposição foge do ângulo reto.

LAVABOS DO CAFÉ – CASA COR Rio Grande do Sul 2016 – NATHALY DFERREIRA

LAVABOS DO CAFÉ – Natalia Schäffer. O ambiente de 13,35m² trazia como desafio suas formas recortadas antes pouco aproveitadas. O layout trouxe funcionalidade ao espaço, que incorporou o estilo urbano nos tijolos aparentes, no concreto e principalmente na parede grafitada.

ESTAR EM CASA – CASA COR Rio Grande do Sul 2016 – NATHALY DFERREIRA (Foto por Leandro Silva)

ESTAR EM CASA – Lisiane Wendel Corrêa e Simone Bertuzzo. Alguns itens do mobiliário foram executados com madeira vinda de Minas Gerais, como a mesa do escritório assinada pelos arquitetos. Nas paredes foi aplicada uma pintura cinza com microtextura.

“AR DECO” – CASA COR Rio Grande do Sul 2016 – NATHALY DFERREIRA

“AR DECO” – Ana Hnszel e Marcelo Polido. “Não é uma releitura, mas apenas uma inspiração, um ar”, afirma a dupla, que apostou no predomínio da madeira em painéis, na iluminação cênica e nas variações de marrom e cinza que conferem aconchego. O piso branco faz contraponto, em um porcelanato que lembra os mármores carrara e calacata. Piano e espelhos bronze finalizam, recriando a atmosfera déco.

BANHEIRO DE BAILARINA – CASA COR Rio Grande do Sul 2016 – NATHALY DFERREIRA

BANHEIRO DA BAILARINA – Simone Simionato, Maisa Viana, Laura Lindenmayer e Raquel Ferreira. Com apenas 14m², o ambiente opõe a delicadeza ao brutalismo para trazer à tona a rotina da bailarina. A bancada em porcelanato ganhou um filete dourado e uma das paredes traz uma camada de cimento queimado. No piso, entra em cena o porcelanato vítreo com aspecto desgastado, inspirado nos papiros egípcios.

TEMPERO DA CASA – CASA COR Rio Grande do Sul 2016 – NATHALY DFERREIRA

TEMPERO DA CASA – Jéssica De Carli. O projeto revisita o clássico, mas encontra no estilo do norte europeu outras referências. O mix é evidente nas paredes, que combinam boiseries, azulejos com efeito de tijolinho, revestimento com aparência de cimento queimado e papéis de parede.

ÉBANO LOUNGE – CASA COR Rio Grande do Sul 2016 – NATHALY DFERREIRA

ÉBANO LOUNGE – Kathia Sussella e Daniela Brasil. As lajotas cerâmicas originais foram uma grata surpresa durante a primeira visita das profissionais ao lugar. Os tons escuros do ébano conduziram a paleta de cores intimista do projeto, cujo destaque é a champanheira dupla com lareira ecológica em granito, iluminada na base.

VELVET – CASA COR Rio Grande do Sul 2016 – NATHALY DFERREIRA

VELVET – Lidia Maciel. A suavidade do veludo dá as coordenadas do projeto, desenvolvido de acordo com eixos visuais e o traçado retilíneo do casarão de 1940. O piso em mármore escovado dialoga com as paredes de 5m de altura, revestidas em grande parte com camurça, e que também são vestidas pelas cortinas em linho. Na sala de jantar, 14 cadeiras no modelo Luis XIV complementam a mesa em laca. Duas telas da artista Shirley Paes Leme finalizam.

CUCINA 25 – CASA COR Rio Grande do Sul 2016 – NATHALY DFERREIRA

CUCINA 25 – Patricia Palma. Várias décadas se encontram no projeto – neste ângulo sobressai o papel de parede geométrico que remete aos anos 1970. A laca fosca na cor petróleo foi um dos acabamentos escolhidos. A cozinha incorpora os bancos Vick, da Estudio Bola, e a poltrona Mantus, de Fernanda Brunoro.

ENGLISH – CASA COR Rio Grande do Sul 2016 – NATHALY DFERREIRA

ENGLISH GARDEN – Fernando Thunm. A piscina com fundo infinito e borda transbordante tem acabamento de pastilhas cinza esverdeadas. O jardim é composto de várias espécies, incluindo palmeiras Whashingtonias naked, Oliveiras, Dianelas, Cycas, Camélias, Nandinas, Fórmios, Viburnos e Buganvíleas no jardim vertical.

As referências visuais vão do art déco ao escandinavo, os contrastes de materiais, claro com escuro são explorados de diversas formas. O metalizado é outra super aposta, com destaque para o dourado e os oxidados, que sugerem uma permanência do estilo industrial. A madeira e o couro ainda garantem o intimismo.

O que acharam da CASA COR 2016? Um ótimo lugar para buscar inspirações na decoração, e também nas funcionalidades dos espaços.

 A  CASA COR 2016 está simplesmente maravilhosa! 

INFORMAÇÕES:

28 de Junho a 21 de Agosto de 2016
Terça a Sexta das 15h às 21h
Sábado das 12h às 21h
Domingo das 12h às 20h

Local: Petrópole Tênis Clube

Endereço: Rua Faria Santos, 451 – Petrópolis

Cidade / Estado: Porto Alegre – RS

Valor: Inteira: R$ 40,00 – Meia: R$ 20,00

⌊ beijos nath ⌉ 

Facebook Comments
Autor

Sou a Nathaly DFerreira, 25 anos, gaúcha e quero compartilhar com vocês um pouco de tudo que me circunda através do blog. WELCOME!

Escreva seu Comentário

Scroll Up